TRANSTORNOS DISSOCIATIVOS

Transtornos dissociativos [de conversão]

Amnésia dissociativa

A característica essencial é a de uma perda da memória, que diz respeito a acontecimentos importantes recentes, não devida a doença clínica, e pode ser considerado como expressão de esquecimento ou de fadiga, tais como acidentes ou lutos imprevistos.  

Fuga dissociativa

Uma fuga apresenta todas as características de uma amnésia dissociativa, havendo também um deslocamento motivado maior que o raio de deslocamento habitual cotidiano. Embora exista uma amnésia para o período de fuga, o comportamento do sujeito no curso desta última pode parecer perfeitamente normal para observadores desinformados.

Estupor dissociativo

Presença de uma diminuição importante ou de uma ausência dos movimentos voluntários e da reatividade normal a estímulos externos, tais como luz, ruído, tato, sem que os exames clínicos e os exames complementares mostrem evidências de uma causa física. Além disto, dispõe-se de argumentos em favor de uma origem psicogênica do transtorno, na medida que é possível evidenciar eventos ou problemas estressantes recentes.

Estados de transe e de possessão

Transtornos caracterizados por uma perda transitória da consciência de sua própria identidade, associada a uma conservação perfeita da consciência do meio ambiente. Devem aqui ser incluídos somente os estados de transe involuntários e não desejados, excluídos aqueles de situações admitidas no contexto cultural ou religioso do sujeito.

Transtornos dissociativos do movimento

As variedades mais comuns destes transtornos são a perda da capacidade de mover uma parte ou a totalidade do membro ou dos membros. Pode haver semelhança estreita com quaisquer variedades de ataxia, apraxia, acinesia, afonia, disartria, discinesia, convulsões ou paralisia.

Convulsões dissociativas

Os movimentos observados no curso das convulsões dissociativas podem se assemelhar de perto àquelas observadas no curso das crises epiléticas; contudo, a consciência está preservada ou substituída por um estado de estupor ou transe.

Anestesia e perda sensorial dissociativas

Os limites das áreas cutâneas anestesiadas correspondem freqüentemente às concepções pessoais do paciente, mais do que a descrições científicas. Pode haver igualmente uma perda de um tipo de sensibilidade dado, com conservação de outras sensibilidades, não correspondendo a nenhuma lesão neurológica conhecida. A perda de sensibilidade pode se acompanhar de parestesias. As perdas da visão e da audição raramente são totais nos transtornos dissociativos.

Transtorno de Personalidade Múltipla

Transtorno raro em que ocorre a existência de duas ou mais personalidades distintas num indivíduo,sendo que apenas uma delas evidencia-se a cada momento. Cada personalidade é completa,com suas próprias memórias, comportamento e preferências.